Resenha: Um olhar que te deseja e um coração que te ama - Lary

Título: Um olhar que te deseja e um coração que te ama;
Autor: Emmanuel Marques;
Editora: Pimenta Malagueta;
Páginas: 168;

Felipe é um garoto mimado, rebelde e sem noção. Nunca imaginaria sua vida mudar tanto, nunca imaginaria estar apaixonado, ainda mais por duas garotas diferentes, Janaina e Lara. Duas meninas de personalidades totalmente opostas, Janaina a popular que todos conhecem falam e desejam, e Lara a reservada, não tão bonita e virgem. Sua vida se torna um campo de batalhas, grandes descobertas sobre sua vida o abalam profundamente e ele não se toca em que enrascada está por se meter, ficando com duas garotas que se detestam e não sabem do seu duplo relacionamento. Sua vida é cheia de altos e baixos, afinal a vida de um adolescente nunca foi fácil, mas a sua é muito mais complicada, segredos os cercam, o seu passado é totalmente incerto e as dúvidas que rodam sua mente o fazem deixar as coisas acontecerem. Quando ele cai em si e percebe o que está fazendo, começa a correr atrás de respostas, quem será a garota certa?

"Um olhar que te deseja e um coração que te ama" (sempre canso quando escrevo esse título) conta a história de Felipe, um adolescente rebelde (ingrato, inconsequente, mal educado...) e reflexivo, que além de se envolver em diversos problemas, grande parte dos quais nos são contados aos poucos e de maneira cada vez mais aberta, possui uma mãe dedicada e assim como ele, de gênio forte, que sempre luta sozinha para mantê-los e graças as peripécias da vida, acaba divido entre duas garotas completamente opostas junto a uma revolta dentro de si.


Desde as primeiras frases, gostei da maneira como Felipe, em primeira pessoa, contava a história. Sendo direto, soltando detalhes pertinentes e não se tornando cansativo, porém não gostei dele. Tenho certeza que essa minha reação a seus pensamentos não venho apenas de meu senso de filho perfeito, mas também de minha incapacidade de 'ir contra o gradiente'. Não podendo assim encontrar qualquer ponto em comum, as situações que vieram com o decorrer da história, até mesmo seu desfecho, não foram capaz de fazer-me simpatizar com sua pessoa.

Assim explicado, partimos para as duas frases com que comecei esse último parágrafo. A narrativa do Emmanuel (não conseguirei usar Marques por já ter falado com ele) é uniforme, não tem seus momentos de tédio nem de empolgação latente, permitindo que a história, conforme narrada for Felipe, tome forma e destaque sozinha seus altos e baixos. Isso é algo positivo que incrivelmente, fora dois escritores já maduros, não havia encontrado em obras nacionais. Com "Um olhar que te deseja e um coração que te ama", por mais que possa-se reparar em erros de escrita (explicados por: não li a versão que foi impressa e sim o arquivo do autor, além de Felipe estar realmente contanto sua vida, tendo assim, partes no passado e presente) e interromper o ritmo de leitura devido a isso, não houve um momento em que a linha de raciocínio se quebra-se e eu pudesse reparar no uso de tal palavra ou de um trejeito na narrativa.

As personagens coadjuvantes são bem caracterizadas e não sofrem grandes mudanças, apenas as esperadas conforme a proposta do livro, já a principal, sendo nossa narradora, não poderia ser menos que aquilo, porém destaca-se por sofrer, visivelmente, mudanças emocionais e consolidação de ideais conforme sua vida vai andando. O surpreendente foi que, novamente ao contrário da maioria dos livros brasileiros, não há uma penca de personagens mencionados uma única vez, caracterizados, com uma história e completamente inúteis, logo esquecidos. Todos que possuem algo maior que uma mera menção de existência, interagem com ele perante algum fato pré ou determinante.

Outra coisa que não posso deixar de destacar é que através das besteiras que feitas por Felipe, da constate luta de sua mãe e das mentiras e aparente falta de senso de alguns personagens, é possível, principalmente com as superações do final e toda emoção envolvida, obter não só mensagens, mas lições para nossa vida, mesmo sendo as situações e circunstâncias irreais (é uma obra de ficção, afinal de contas), já que, enquanto não me vi em Felipe, pude ver um tanto do meu relacionamento com minha mãe, mais por parte da teimosia dela. Em resumo, tudo o que quero dizer é que a história é improvável, mas as personagens, os sentimentos, as consequências, são reais e muito bem retratadas, de maneira a se projetarem para fora do papel.

Essas considerações são algo pessoal? Sim, exatamente como essa resenha, portanto, se procura um romance com clichês invertidos e postos de forna original e emotiva, arrisque-se a ler "Um olhar que te deseja e um coração que te ama", que dificilmente se arrependerá.

Logo abaixo e no texto em que apresento o autor e sua obra, além da entrevista que fizemos, estão seus contatos. Como sempre digo, entretanto nunca faço: não se acanhem! Caso a sinopse lhe chamou o interesse ou a minha resenha serviu para alguma coisa (duvido), entre em contato com ele! E caso (vou transformar “caso” na palavra do dia) já tenha realizado a leitura, compartilhe suas opiniões comigo (por favor :')!

Beijos e boa semana!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui